Soft skills: isso pode fazer toda diferença na sua vida

September 4, 2020

 

Soft skills é um termo em inglês usado para se referir às habilidades comportamentais necessárias ao sucesso profissional. Enquanto as chamadas Hard Skills dizem respeito a habilidades objetivas e técnicas, tais como “gestão de projetos, saber excel avançado, ter fluência em inglês” etc, as soft skills dizem respeito às habilidades interpessoais. São competências mais subjetivas e comportamentais, como “gerenciamento de próprio tempo, liderança e autoconfiança”.

 

Hard skill se desenvolve com treinamentos, mas soft skills estão mais relacionadas à educação e experiências de vida. Claro que podem ser desenvolvidas. Devem. Mas raramente, alguém que não possui comportamento ético aprenderia a ter tal competência em um curso de fim de semana. Por outro lado, aprender a mexer no power point ou no photoshop (hard skill), seria perfeitamente possível.   

 

Vamos aqui então às 10 soft skills que considero mais importantes:

  1. Liderança: saber orientar as atividades dentro de uma organização e comandar equipes sem causar “danos colaterais”; levar a si mesmo e a equipe a alta performance com a coesão do grupo;

  2. Mentalidade de crescimento: capacidade de aprender e se adaptar rápida e espontaneamente às mudanças; vontade de crescer. Buscar aperfeiçoamento contínuo e querer crescer é uma atitude muito valorizada, tanto pelo contratante (quem emprega dentistas, p.ex.) quanto pelo consumidor (pacientes e sociedade);

  3. Inteligência Emocional: praticar o autocontrole e equilíbrio com os colaboradores, superiores, parceiros e clientes, mesmo em momentos de tensão; não perder a compostura; manter serenidade;

  4. Autoconfiança: ser seguro de si. Insegurança é uma das características mais detestadas pelos recrutadores hoje em dia;

  5. Criatividade e Inovação: ver as coisas por novos ângulos; exercitar novas formas de realizar tarefas e solucionar problemas; aprimorar ideias e métodos em busca de melhores resultados;

  6. Comunicação interpessoal assertiva: interpretar e trocar informações através da fala e escrita. É a capacidade de se comunicar bem, sem enrolação e de modo agradável com todos;

  7. Pensamento Crítico: analisar e considerar os fatos e evidências com base em critérios pertinentes, sem seguir a “boiada”; não se influenciar pelo “senso comum” ou pela aparência de verdade;

  8. Proatividade: fazer as coisas/tarefas pelo simples fato de saber que precisa ser feito, não porque “alguém mandou”. Ter iniciativa própria de resolver as coisas. É o contrário de ser “reativo”;

  9. Organização do tempo e Foco: ser produtivo e organizado, focado na hora de trabalhar, não deixar as coisas para depois (procrastinar) e cumprir prazos; não se dispersar facilmente;

  10. Consciência Cultural: trabalhar e interagir com pessoas de diferentes culturas e credos, criando relacionamentos saudáveis e inclusivos.

Ah, esta lista acima não necessariamente em ordem de importância, ok? São todas elas essenciais.

 

Todos os anos soft skills são mapeadas em pesquisas dentro das organizações e estão em constante mudança, sendo cada vez mais valorizadas pela sociedade. São novos comportamentos e habilidades que precisamos todos adotar, e que fazem mais diferença ao sucesso profissional do que as hard skills. Saber disso pode fazer diferença para quem quer ter ou não sucesso.

 

Por que, muitas vezes, vemos profissionais tecnicamente excelentes com consultórios indo mal? Porque a capacidade técnica (hard skill) já não faz mais tanta diferença, pois todos podem aprender de uma forma ou outra. São, por assim dizer, obrigatórias. Já as soft skills são aquelas que criam diferenciais, identidade com nossos pacientes e a admiração dos pares, equipe e da sociedade. 

 

Somente ao entender esse panorama de mudanças que se seguem no mercado de trabalho é possível buscar um ponto de segurança dentro das nossas competências humanas. Você está preparado para as mudanças que ainda estão por vir?

 

Para quem possui filhos prestes a entrar no mercado de trabalho, recomendo fortemente que os ajude a desenvolver ambas as habilidades (hard e soft).

 

Para desenvolver soft skills em sua equipe (e em você mesmo), sugiro algumas práticas:

  1. Estimule o senso de colaboração entre sua equipe. Crie tarefas que precisem ser feitas em conjunto, de modo colaborativo;

  2. Incentive a comunicação entre as pessoas. Uma brincadeira que gosto de usar é fazer uma pessoa descrever um objeto à outra sem falar seu nome (igual àquele famoso vídeo do Silvio Santos com o “Moisés” que não conseguia descrever uma raquete de tênis para que outras pessoas a desenhassem, haha);

  3. Incentive o bom relacionamento interpessoal. Uma forma de fazer isso é promovendo happy hours internos. Em minha empresa, fazemos comemoração mensal pelas metas batidas, em um ambiente bem descontraído, fora do local de trabalho;

  4. Pratique o reco-reco: Reconheça e recompense bons comportamentos;

  5. Crie uma cultura de feedback, onde as coisas são faladas abertamente entre empregador-empregado ou mesmo parceiros.

É isso. Agora que já sabe, monte um plano de ações específico para isso e se prepare para o futuro, ou melhor, para o presente.

 

Plínio A. R. Tomaz

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Aumentando Sua Receita

April 18, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 por GRUPO TOMAZ.